Seu Concurso  - Site especializado em matérias para Concursos Públicos

                                                                                                   

    estão estudando no Site.              Agradecemos  pela visita.
 

                                                                                                                

  HOME   Provas Anteriores   -  Aulas  -  Interpretação de Textos  -  Exercícios de Português  -  Exercícios de Raciocínio Lógico  Biologia     PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS 02     PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS 03   PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS 04   PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS 05   PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS 06   PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS 07   PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS 08   MAIS


PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS



 

 PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS
   

EXERCÍCIOS DE INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS       

ESTUDO INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS

INTERPRETAÇÃO                           

 


      PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS
_________________________________________________________
 

 

PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS - 16


 

Pessimismo e otimismo


Achar que um pessimista pode ser um tipo interessante é coisa de otimistas – e eu assino embaixo. Confesso, aliás, que tenho uma séria inclinação para o pessimismo, mas entendo que ela se deve, justamente, à porção de otimismo que também está em mim. Não, leitor, não alimento o prazer de formular paradoxos gratuitos; deixe-me fundamentar este. Os otimistas costumam achar muita graça no mundo, seja porque já a encontraram, seja porque estão certos de que ainda a encontrarão. Mas às vezes esse otimismo é tão grande que passa a ser demasiado exigente, e só se contentará com o êxtase da suprema felicidade. Como esta é raríssima, e quando chega costuma ser passageira, o otimista passa a temperar sua expectativa com um pouco de pessimismo só para engrandecer ainda mais o êxtase almejado. Complicado? Mas quem disse que somos simples?
Outro dia recortei da Internet este fragmento de um blog, que vai um pouco na direção das minhas convicções: Penso que a maioria das pessoas tende a associar pessimismo a inatividade e paralisia, e otimismo a entusiasmo e iniciativa. Via de regra, é precisamente o oposto que é verdadeiro: em seu deslumbramento, os otimistas, que diante de tudo se ofuscam, a nada se apegam. Por outro lado, em sua lucidez, aos pessimistas é dado enxergar na escuridão a imagem do que lhes seria essencial, e sentemse como ninguém compelidos a agarrar-se a ela.
É isso. O pessimista não é inimigo das idealizações, muito pelo contrário. E alguém já disse: Sou pessimista de cabeça e otimista de coração. A frase é esperta, pois leva a admitir um convívio ameno entre as inclinações para a mais
rigorosa lucidez e para a mais generosa sensibilidade. Mas é também verdadeira: qualquer um de nós pode admiti-lo durante a simples operação de folhear um jornal. O homem-bomba resolveu sacrificar-se na companhia de quinze adversários políticos? A humanidade não tem jeito. O pequeno e sofrido país asiático teve sua independência reconhecida e amparada pela ONU? Nem tudo está perdido. No noticiário da TV, e ao vivo: o marido enciumado seqüestrou a própria mulher e ameaça matá-la diante das câmeras? O mundo é mesmo um horror... Horas depois, ainda ao vivo, o homem depõe a arma e entrega-se à polícia, aos prantos? Esta vida é comovente...
Pensando agora em nosso país: haverá algum outro que tantas razões dê a seus cidadãos para serem otimistas e
pessimistas a um tempo? Parece já fazer parte da nossa cultura esse amálgama de expectativas contrárias: ora “o Brasil não tem jeito mesmo”, ora “este é o melhor país do mundo”. Diante dos extremos, as pessoas sensatas recomendam o equilíbrio que nega as polaridades, pois “a verdade está no meio”. Pois eu prefiro manter a opinião de que a verdade dos otimistas é, no fundo, uma aliada da verdade dos pessimistas. A prova de que não somos uma coisa só está em cada dia que amanhece: o leitor acordou hoje pessimista ou otimista? Seja qual for a resposta, só posso lhe dizer: – Conserve-se assim, e até amanhã.

(Sérgio Ruiz Taborda)

1. (PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS) Considerando-se o contexto, pessimismo e otimismo são considerados pelo autor do texto como inclinações:
(A) alternadas e inconciliáveis.
(B) contraditórias e complementares.
(C) opostas e inconciliáveis.
(D) definitivas e excludentes.
(E) equivalentes e harmônicas.
_________________________________________________________
2. (PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS) Os pessimistas não são inimigos das idealizações porque,
no fundo, eles:
(A) as preservam como o parâmetro de uma negatividade
essencial.
(B) as descartam apenas para um maior desfrute dos
prazeres cotidianos.
(C) lhes atribuem a virtude de nos encerrar numa prazerosa
imobilidade.
(D) lhes atribuem a faculdade de relativizar o valor das
altas expectativas.
(E) as consideram um caminho seguro para a experiência
dos êxtases.
_________________________________________________________
3. (PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS) Considere as seguintes afirmações:

I. O autor do texto justifica a formulação de paradoxos
gratuitos ao considerá-la um válido e necessário
recurso estilístico.
II. A introjeção de algum pessimismo num otimista
deve-se, por vezes, a um altíssimo grau de expectativa
por êxtases supremos.
III. Os jornais e os noticiários de TV levam-nos a emoções
ambivalentes porque nosso humor é extremamente
variável.

Está correto SOMENTE o que se afirma em:

(A) I.
(B) II.
(C) III.
(D) II e III.
(E) I e II.
_________________________________________________________
4. (PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS) Considerando-se o contexto, encontram-se numa relação
opositiva os seguintes elementos do texto:

(A) esta é raríssima / costuma ser passageira.
(B) demasiado exigente / rigorosa lucidez.
(C) seu deslumbramento / sua lucidez.
(D) convívio ameno / generosa sensibilidade.
(E) nossa cultura / amálgama de expectativas contrárias.


 
   

         
PORTUGUÊS INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS
 

GABARITO

1b

2a

3b

4c

 


  

   


 

 

Política de privacidade