Seu Concurso  - Site especializado em matérias para Concursos Públicos 

 

        

         

                  

ONLINE

  SITE ATUALIZADO EM                                              SEJA MUITO BEM VINDO E OBRIGADO PELA VISITA   
 

PORTUGUÊS
                      

ORAÇÃO E PERÍODO 01
ORAÇÃO E PERÍODO 02
ORAÇÃO E PERÍODO 03
ORAÇÃO E PERÍODO 04

 

 

 

Página inicial      ORAÇÃO E PERÍODO



 

 


ORAÇÃO E PERÍODO


Todo texto é um conjunto significativo organizado de ideias justapostas entre si, de modo a estabelecer uma relação posível de comunicação objetiva.

Dessa forma, todo o discurso é constituído por elementos que formam o chamado “enunciado linguístico”. E dentre estes elementos figuram a tríade composta pelas frases, orações e períodos.

Com o objetivo de compreendermos sobre os conceitos referentes aos mesmos, verificaremos as informações ora expostas:

Frase – É todo o enunciado linguístico capaz de estabelecer uma comunicação passível de entendimento.

Que lindo dia!

Percebemos total clareza diante da mensagem, e que em sua composição não houve a presença de verbos.

Neste caso, deparamo-nos com uma “Frase Nominal”.

Analisando este outro exemplo:

Hoje está um lindo dia!

Detectamos a ocorrência do verbo “estar”, razão pela qual a denominamos de Frase Verbal.

Oração – É todo enunciado linguístico constituído necessariamente por um verbo, no qual há o sujeito e o predicado, sendo possível, também, haver algum complemento. Note:

O dia está maravilhoso.

Analisando, temos:

O dia – sujeito simples
está maravilhoso – predicado nominal
maravilhoso – predicativo do sujeito

Período – É constituído por um conjunto de orações. Observe:

Pedro surpreendeu-se com a notícia – Período simples, pois é formado por uma única oração.

Os garotos decidiram ir ao cinema e depois tomar um lanche – Período composto, pois em sua composição há mais de um verbo, constituindo assim duas orações.

ORAÇÃO E PERÍODO EXERCÍCIOS

01) ESPCEX - (ORAÇÃO E PERÍODO) No período: “... no fundo eu não estava triste com a viagem de meu pai, era a primeira vez que ele ia ficar longe de nós por algum tempo ...”, a oração sublinhada é:

a) subordinada substantiva predicativa;
b) subordinada adjetiva restritiva;
c) subordinada adverbial de lugar;
d) subordinada substantiva subjetiva.

02) ESFAO -
(ORAÇÃO E PERÍODO) Somando os números correspondentes às orações corretas quanto à classificação das mesmas, você encontrará a resposta da questão.

“Garantiram-me que, depois de preenchido o formulário, que me enviaram pelo correio na segundafeira sem falta e pagar a minha taxa de inscrição, eu seria atendido em menos de quarenta e oito horas.” (F. Sabino)

(02) 1º oração: principal;
(08) 2º oração: subordinada substantiva objetiva direta;
(14) 3º oração: subordinada substantiva objetiva direta;
(20) 4º oração: subordinada adjetiva restritiva;
(26) 5º oração: coordenada sindética aditiva em relação à 3º e subordinada adverbial temporal em relação à 1ª.

a) 24
b) 36
c) 48
d) 56
e) 70

03) AFA -
(ORAÇÃO E PERÍODO) Em que alternativa, a oração subordinada não é da mesma natureza da que existe em “Quero que vocês escrevam uma composição”?

a) “E anunciou que não nos faria cantar.”
b) “Esperava um irmão que vinha buscá-la.”
c) “Vamos fazer de conta que estamos na aula de Português.”
d) “Circulava a história de que ela dormia no sótão do colégio.”

04) EFOMM -
(ORAÇÃO E PERÍODO) Assinale o par de orações grifadas cuja classificação está trocada:

a) Vi onde ela estuda. (subordinada substantiva objetiva direta)
É sabido onde ela estuda. (subordinada substantiva subjetiva)

b) Não chores, porque amanhã será um novo dia. (coordenada sindética explicativa)
Não chores porque erraste o problema. (subordinada adverbial causal)

c) Descobriu-se por quem o carro foi consertado. (subordinada adjetiva restritiva)
Descobriu-se a pessoa por quem o carro foi consertado. (subordinada substantiva subjetiva)

d) “Quando você foi embora, Fez-se noite em meu viver (...)” (subordinada adverbial temporal)
Perguntei ao professor quando faríamos a prova. (subordinada substantiva objetiva direta)

e) “Estêvão ficou ainda algum tempo encostado à cerca na esperança de que ela olhasse (...)”
(subordinada substantiva completiva nominal)

“A ambição e o egoísmo se opõem a que a paz reine sobre a Terra.” (subordinada substantiva objetiva indireta)

05) Colégio Naval
(ORAÇÃO E PERÍODO)

Vamos até a Matriz de Antônio Dias
onde repousa, pó sem esperança, pó sem lembrança, o Aleijadinho.

Vamos subindo em procissão a lenta ladeira.
Padres e anjos, santos e bispos nos acompanham
e tornam mais rica, tornam mais grave a romaria de assombração.
Mas já não há fantasmas no dia claro,
tudo é tão simples,
tudo tão nu,
as cores e cheiros do presente são tão fortes e tão urgentes
que nem se percebem catingas e rouges, boduns e ouros do século 18.
(O vôo sobre as igrejas, Carlos Drumond de Andrade)

O “que” do verso 10 apresenta o valor semântico de:

a) explicação;
b) condição;
c) conformidade;
d) conseqüência;
e) lugar.

06) Colégio Naval -
(ORAÇÃO E PERÍODO) No trecho: “Todos diziam que ela era orgulhosa, mas afinal descobri que não”, a última oração se classifica como:

a) coordenada sindética adversativa;
b) principal;
c) subordinada substantiva objetiva direta;
d) subordinada adverbial comparativa;
e) subordinada substantiva subjetiva.

07) AFA
(ORAÇÃO E PERÍODO)

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!
- Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte,

As orações “Desafia o nosso peito a própria morte”, “que um filho teu não foge à luta” e “quem te adora” classificam-se, respectivamente, como:

a) principal, subordinada substantiva subjetiva, subordinada adjetiva restritiva;
b) principal, subordinada adverbial temporal, subordinada substantiva objetiva direta;
c) principal, subordinada substantiva objetiva direta, subordinada substantiva subjetiva;
d) coordenada assindética, subordinada substantiva objetiva direta, subordinada substantiva
apositiva.

08) EPCAR -
(ORAÇÃO E PERÍODO) Marque a alternativa que contém oração subordinada substantiva completiva nominal.
a) “Como fazem os pelintras de hoje para não molhar os pés nos dias de chuva?”
b) “Veio-me a desagradável impressão de que todo mundo reparava nas minhas galochas.”
c) “Um dia as galochas me serão úteis, quando eu for suficientemente velho para merecê-las.”
d) “No restaurante, onde entrei arrastando os cascos como um dromedário, resolvime ver livre das galochas.”
e) “No centro da cidade um sol radioso varava as nuvens e caía sobre a rua, enchendo tudo de luz, fazendo evaporar as últimas poças de água que ainda pudessem justificar minhas galochas.”

09) EFOMM -
(ORAÇÃO E PERÍODO) Assinale o único exemplo em que não ocorre oração subordinada substantiva subjetiva:

a) “Cansativo que seja, urge atravessarmos o campo que banha o Rio Negro antes de anoitecer.”
b) “Todo escritor que surge reage contra os mais velhos, mesmo que o não perceba, e ainda que os admire.”
c) “Dormiram naquilo, tinham-se acostumado, mas seria mais agradável dormirem numa cama de lastro de couro.”
d) “É preciso que o pecador reconheça ao menos isto: que a Moral católica está certa e é
irrepreensível.”
e) “Sobre a multiplicidade informe e confusa dos bens da matéria é mister que paire a força
ordenadora do espírito.”

10) Colégio Naval -
(ORAÇÃO E PERÍODO) Somos uma pequena parte do elo, o miolo de envoltórios descomunais que
desconhecemos, arrogantes embora, na suposição de que é conosco que Deus se preocupa.
A última oração do texto deve ser classificada como subordinada:

a) adverbial concessiva;
b) substantiva completiva nominal;
c) adjetiva restritiva;
d) substantiva predicativa;
e) substantiva subjetiva.


 

GABARITO

01) D
02) D
03) B
04) C
05) D
06) C
07) C
08) B
09) B
10) B

 



ORAÇÃO E PERÍODO 01  ORAÇÃO E PERÍODO 02  ORAÇÃO E PERÍODO 03  ORAÇÃO E PERÍODO 04
 

 

 

Política de privacidade